segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Revolta.


Hoje foi um daqueles dias de revolta. Revolta contra tudo; contra deus, o diabo, os homens e principalmente contra a mim mesmo. Contra esta minha vidinha sem graça, sem amor e o pior sem de tudo. Sem dinheiro.

Com dinheiro a vida tem mais cor, brilho, e vale a pena ser vivida.

Eu me encontro sem entusiasmo pra continuar. Minha vida é e sempre foi de rejeição. Já nasci sendo rejeitado e isso nunca mais teve fim.

Nunca fui amado, desejado... Tudo pra mim é mais difícil. Quando algo esta dando certo logo chega ao fim.

E faz tempo que nada mais dar certo. O que me oferecem e seu obrigado a aceitar, não é o que quero.

Estou me sentindo cansado de viver. Sobreviver uma vida tão dura comigo. Não aceito esta pobreza desgraçada que sou obrigado a trazer comigo desde o meu primeiro choro.

Nem o emprego que eu tanto gostava me deixaram. Como acreditar em Deus com tantos"nãos" que recebo da vida?

Queria saber para que eu nasci. Será que só foi para sofrer? Nunca ter o sonho? Amar sem saber o que é ser amado?

Se deixar de existir hoje. Irei sem culpa, sem medo, so um pouco de saudades de poucas pessoas. Mas não deixarei nada, porque não fui nada nesta vida.
 

quinta-feira, 19 de junho de 2014

Querer bem.


Coisa boa é a gente gostar de alguém né verdade?

Sem interesse em mais nada ao não ser o de querer esta por perto.

Querer o melhor, torcer por sua felicidade, por suas conquistar e se sentir importante em sua companhia.

Tem gente que tem uma energia tão boa, que só em estarmos perto já nos faz um bem enorme.

E tenho a sorte de ter estes sentimentos por algumas pessoas.
Viva as amizades!!!!

sábado, 22 de março de 2014

Madrugada

Mais uma madrugada e eu acordado.
É o melhor momento para se pensar, fazer planos, sonhar, desistir e ate para morrer.
Neste momento tudo é mais calmo. Silencioso. Um momento perfeito pra quase tudo.
As vezes esqueço deste blog. Mas ai me lembro que aqui é meu cantinho de desabafo. Lá no face as pessoas nunca me compreendem.
Mais uma vez minha cabeça dói muito (não sei pq tanta dores de cabeça, nunca fui de sentir isso)
Acho que é na madrugada que os artistas tem mais inspiração.
Preciso sair desta tristeza que me toma; meu corpo já dói de tanto ficar deitado, só saindo mesmo pra procurar emprego. Preciso resgatar aquele restinho de alegria que ainda existe em mim e fazer reacender a alegria de viver.
Sou um melancólico nato, mas já estou chegando a depressão.
E o interessante é que todas as outras vezes que fiquei assim foi por conta de um amor não correspondido. E desta vez foi por algo que nunca me imaginei sofrer: Um emprego. Estava amando meu último emprego e desde de 3 de Fevereiro esta tristeza tomou conta do meu ser. E agora junto com a tristeza, saudade tudo mais me vem as dividas, me vejo sem grana, sem amor próprio sem absolutamente nada e cheio de medo. Meu principal medo é o de ficar sem ter onde morar.
Há muito tempo já descartei o suicídio, mas se eu me ver sem teto sou bem capaz de voltar a pensar nele.
Sei que são pensamentos negativistas e espero que tudo isso realmente aqui não passe de mais um dos meus textos depressivos.
Vou tentar pegar o primeiro emprego que me aparecer e tentar manter esta vida cretina e as vezes maravilhosa.
 

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

KD DEUS??

Me falam tanto de fé, de Deus e pra eu acreditar nestas duas forças.
Mas como acreditar em algo que não vejo.
Minha vida estava entrando nos "eixos" era Deus? Agora que fudeu tudo outra vez é quem?
Acredito sim em forças maiores que nossas vontades e isso aconteceu comigo. Não sei se é a vida me testando. Mas poraquê me testar se já sabe que sou um fraco?
Preciso sim de um emprego o mais rápido possível, e digo que estou aceitando qualquer coisa. Mas quando esta qualquer coisa surge vejo que não estou preparado pra ela.
Estou desmotivado. Tento encontrar forças mas só sinto tristeza e vontade de sumir ate tudo isso passar. Kd Deus que não me mostra um caminho. Um emprego. Só isso. UM EMPREGO.
Fica difícil acreditar em algo assim...
Mais uma noite chegou e não sei o que vou fazer amanhã. Os dias estão passando depressa e já já chega março e junto com ele as contas. Como pagar, pra onde ir.
Porque as coisas tinha de desandar assim.porque???
Que raiva de mim mesmo por não ter esta fé que as pessoas tanto falam.
Estou trancado em casa e me vejo esquecido do mundo.
Encaminhou currículos todos os dias, mas ninguém me liga.
DEUS KD VC??

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

????????????????

Esta tristeza que não passa. Este medo do futuro, este medo de ver as pessoas, este medo de tudo.
O que esta acontecendo comigo??

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Paixão pelo emprego.

Nunca imaginei me apaixonar por emprego (isso mesmo. paixão) como esta sendo pela água entre Rios. Claro, como já falei aqui. Tem as contas e tudo mais.
Mas o que mais me dói é a saudade do meu trabalho que tinha lá, das pessoas da satisfação de fazer algo bem feito e voltar pra casa toda noite com aquela sensação gostosa de dever comprido.
Claro que estou procurando desesperadamente outro emprego e realmente não sei se terei todo esta paixão que ainda esta em mim pela entre rios.
Todo dia fico me imaginando o que estava fazendo a cada momento. Uma saudade que não passa.
Como gostaria que me ligassem de lá me pedindo pra voltar. Com certeza seria o meu dia mais feliz deste 2014. Voltar a ocupar minha cadeira que mesmo dura e eu reclamando dela, hoje me faz tanta falta, reclamando da lentidão da internet e do sistema. Mas sou assim mesmo. um eterno reclamão.
Acho que só reclamo do que gosto de verdade.
Continuo apático e sem animo pra nada. Só faço dormir, ver tv e ficar na net (mas off em todas as redes sociais) quero me esconder não sei de que ou quem. Exatamente quando fico apaixonado por quem não me quer e tento fazer este ser sentir minha falta. Por isso que disse que é paixão. Estou apaixonado pelo meu antigo emprego. (que coisa mais louca).
Não sei mais o que fazer; tenho enviado currículos, mas nem uma empresa me liga, nem se quer para entrevista.
O que fazer, a quem recorrer para não penas na morte que ainda não chegou.
Sabe? As vezes quero tanto morrer, mas tem momentos que quero tanto viver e acredito que morrerei quando eu mais estiver querendo viver.
Hoje meu maior medo na vida é ficar sem casa, não ter mais como pagar o meu aluguel (o que vai acontecer se não encontrar um emprego logo) não sei mais viver em casa com outras pessoas, seguir as regras, morar de favor.
Não quero nem pensar nisto agora.
Continuar encaminhando currículo e na esperança que alguma empresa precise de alguém assim como eu.
Ou sonhar que a Entre Rios me chame de volta.

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Tristeza.

 A exatos oito dias estava eu terminando meu último dia de trabalho na Entre Rios, sem ao menos saber disso.
Como se prevendo isso sai para tomar umas cervejas com dois colegas de lá. bebemos e conversamos muito sobre muitas coisas lá mesmo nos isopores da Estação Pirajá. Tudo muito divertido. Mas sem saber eu que era uma despedida.
Sinto tanta falta do meu trabalho que a todo momento me pego chorando de saudade. Acreditava ser este minha estabilidade, meu cantinho diário. Mas não foi assim...
Me lembro da espera pelos vendedores que quando mais cedo chegassem mais cedo eu poderia sair, das brincadeiras, do meu eterno sono vespertino e da fome que nunca passava de Vini.
Tá foda me acostumar com esta ociosidade outra vez.
Estou muito triste, mas tenho encaminhado currículos todos os dias mas ate agora nada aconteceu. E sei como é isto, pois já deixei muitos currículos ate ser indicado para trabalhar na Água Entre Rios. é muito difícil se conseguir emprego sozinho.
Mas meu desejo mesmo é de voltar pra lá.
Estava tão feliz em ver a marca se expandindo, falar para as pessoas onde eu trabalhava.
Tudo agora é passado. Parece aquelas paixões que já tive e acreditei que seria a ultima da minha vida.
Fico me perguntando o porque comigo? moro só e de aluguel e não tenho quem me ajude ou outra fonte de renda. Poderia ter sido a menina que lá ficou.
Entre meus pensamento já me passou pela cabeça ela arrumar outro emprego, ficar doente ou ate mesmo morrer.(sou humano e penso essas coisas sim ta)
Esta tristeza já vai fazer uma semana. Preciso sair disso. Mas ai tem de falar a todos outra vez que estou desempregado, falar a dona da casa que não sei se terei como pagar mês que vem e ainda tem um Celular que comprei no cartão da vizinha.
Penso em suicídio o tempo todo, mas sei que não é a solução.
Me sito fraco e inútil
Não sei realmente o que fazer.
Muitas saudade.
Muitas dividas.